Gap de Fuga Ações Opções Análise Técnica Investimentos Bovespa: InvestMax : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Gap de Fuga

Fonte: Stockcharts

Gap de Fuga

Gaps de Fuga se caracterizam por demonstrar o aumento do interesse pelo ativo. Numa tendência de alta, é normal que alguns operadores esperem um pequeno recuo de preços para efetuar suas compras. Após um tempo, se esse recuo não “rola”, os mesmos operadores podem simplesmente decidir que não vale a pena esperar mais. A procura pelo papel se acelera repentinamente, e o preço já abre acima do fechamento do dia anterior. É quase um frenesi. Em outros momentos de alta, a tendência se reforça por notícias que intensificam ainda mais o interesse para o papel. No gráfico abaixo, percebe-se forte aumento do volume negociado durante a formação do gap, e continuando um pouco depois.

Tipos de Gap: Gap de Fuga

Também pode ocorrer gap de fuga em períodos de baixa. Ele geralmente reflete a liquidação do papel por operadores que estavam observando o mercado na queda, sem fazer qualquer negócio. Essa situação é séria, pois trata-se de um momento de desistência daqueles investidores que perderam a oportunidade de vender num primeiro momento. A essa altura, já não há muita liquidez nas ofertas de compra. O preço tem de baixar muito para achar algum comprador. Definitivamente, uma situação de estresse.

Gaps de Fuga também são chamados de “gaps de medida”, pois podem funcionar como estimativa para a magnitude do movimento como um todo. A teoria é que um gap de fuga em geral vai ocorrer na metade, ou a meio-caminho, do esgotamento da tendência.

Em outras ocasiões, o gap é produzido pelo simples rompimento de algum limite de negociação imposto pela bolsa. Em geral, isso ocorre em mercados alavancados, como os mercados futuros e de opções, e pode ser terrível se você estiver posicionado no lado oposta ao do movimento. Obviamente, para quem estiver a favor da tendência, será uma alegria.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Aproveito a oportunidade para lançar uma breve discussão sobre os swaps, uma modalidade de aplicação financeira pouco utilizada no Brasil mas que nos afeta diretamente.  Swap significa troca, nesse caso, de  dois ativos com retornos e riscos diferentes. Atualmente esta havendo uma grande reversão dos swaps de moedas que, de forma célere, revela-se bastante nefasta para muitas economias...

Existe uma discussão acirrada entre aqueles que acreditam que a bolsa de valores é um cassino, e os que acham que não. A verdade é que tanto a bolsa como o cassino são bem parecidos por dois motivos; ambos trabalham com probabilidade, e os dois provocam transferência de renda entre os parceiros de negócio. Entretanto...

Os governantes das principais economias, por razões políticas, ainda teimam e sonham com um fim benigno da crise que já perdura por mais de 4 anos. Enquanto isso, a maioria dos investidores continua frustrada com a indefinição do mercado de ações. Os que tiveram sucesso com esse tipo de investimento...

Os investidores estrangeiros representam mais de 1/3 dos négocios na bovespa. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado.Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA

Dizem que os chineses definem crise com dois caracteres, perigo e oportunidade. Em escrever sobre a crise econômica atual o autor corre muito risco e pouca oportunidade de apresentar algo concreto para o leitor. Dito isto, e sem querer contrariar a verdade chinesa, proponho alguns considerações sobre a crise econômica mundial...