ADX (Average Directional Index) Ações Opções Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

ADX (Average Directional Index)

ADX - Average Directional Index

Desenvolvido por J. Welles Wilder Jr., o Average Directional Index (ADX) pretende avaliar o peso de uma determinada tendência de mercado, seja ela ascendente ou descendente. Naturalmente, para uma utilização eficaz deste indicador, é importante saber se o mercado assume, de fato, uma tendência ou se, pelo contrário, apenas se verificam pequenas oscilações pontuais (ilustradas por deslocações “laterais” irregulares) insuficientes para determinar um certo comportamento.
Como se pode ver pelo gráfico, o ADX assume valores num intervalo compreendido entre 0 e 100. Na prática, porém, raramente se registram valores superiores a 60. Por outro lado, enquanto valores inferiores a 20 traduzem uma tendência fraca, valores superiores a 40 representam uma forte tendência de mercado.

Repare-se, neste sentido, que o indicador não permite classificar uma qualquer tendência como bullish ou bearish. A sua função é simplesmente inferir sobre o peso/força de um determinado comportamento de mercado. Consequentemente, um registro superior a 40 pode estar associado a uma tendência de alta ou de baixa.

ADX - Average Directional Index

Finalmente, vale a pena referir que o ADX pode também ser utilizado como um instrumento privilegiado no que toca a identificar uma eventual oscilação de mercado como o início (ou fim) de uma nova tendência. Assim, por exemplo, se o ADX revela um fortalecimento a um nível abaixo de 20 e, subsequentemente, o indicador começar a registrar valores superiores a 20, isso pode significar que estamos a assistir à formação de uma nova tendência. Recorrendo à mesma lógica, se o ADX começar a evidenciar um enfraquecimento acima de 40 e, ulteriormente, se mover para valores inferiores a esse mesmo nível, então é provável que a atual tendência deixe de se verificar, passando o mercado a caracterizar-se por uma fase de “trading”, isto é, passamos a assistir às (já mencionadas) deslocações “laterais” inerentes a uma fase em que não se observam quaisquer tendências (“non-trending”).

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

Bruno comentou:

bom dia! Vc saberia a fórmula para calcular ADX "na mão"? abs e obrigado.


Danilo comentou:

Olá Bruno,
A fórmula eu não tenho, mesmo pq nunca precisei, pois hj qq sistema gráfico vc já encontra o ADX.


 
Publicidade

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

A Bovespa divulga em seu site a volatilidade histórica dos ativos. Entretanto, para facilitar, criamos esta tabela onde é apresentada a volatilidade histórica dos principais ativos, de forma a permitir as comparações entre respectivos períodos e ativos.

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

A frase de Charles Dow, “a tendência é tua amiga”, definiu para sempre como se deve operar num mercado de movimentos aleatórios ou incertos. Infelizmente, muitas vezes, a tendência do mercado contraria nosso desejo de operar a qualquer momento, como se o mercado estivesse sempre favorável a nossa pretensão de comprar ou de vender...

Publico este de modo que possa ser útil a quem quiser saber mais sobre o tema. O assunto é complexo, mas vou tentar colocar de forma breve, mas extensiva a todos interessados.