O Domínio das Coisas Pequenas Ações Opções Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

O Domínio das Coisas Pequenas

Professor Metafix

O Domínio das Coisas Pequenas

No ínicio da decáda de 1970, E.F. Schumaker publicou um livro entitulado, Small is Beautiful. Ele defendia um desenvolvimento sustentável baseado em pequenas propriedades, empresas e comércio, como uma solução para miséria humana. Ele sabia que os recursos naturais não seriam suficientes para transformar os países pobres em economias de alto consumo e dominadas por grandes empresas.

A crise atual vem reavivando essa discussão de forma diferente; pesquisas recentes, aqui nos Estados Unidos, mostram como os consumidores estão mudando de opinião sobre o que é necessário e o que é apenas supérfluo. O movimento ”downsizing” ou de encolhimento, que já atingia algumas empresas antes da crise, continua castigando aquelas que ainda não fizeram os ajustes de transição para uma economia mais ágil. Por outro lado, esse argumento vem convencendo também os consumidores para praticarem o “downsizing” . Isso parece um delírio mental, mas o certo é que vem provocando algumas mudanças nos hábitos de consumo e alterando rapidamente o panorama econômico americano.


"rentabilidade pequena não quebra ninguém mas, se for consistente, pode se transformar em grandes lucros." Incertezas advindas de mudanças setoriais também estão redirecionando os investimentos. Até o horizonte temporal, que antes era renegado ao um segundo plano, porque só se pensava em investimentos de longo prazo, voltou a ser discutido. A bolsa continua cambaleando, mas ainda da bons resultados aos que se aproveitam das oportunidades de curtíssimo prazo. Sabiamente, muitos ainda preferem manter uma quantia de dinheiro em caixa para se aproveitar de oportunidades raras e de se proteger das mudanças bruscas. Estão desfrutando dos momentos, cientes de que rentabilidade pequena não quebra ninguém mas, se for consistente, pode se transformar em grandes lucros.

Atualmente, pouco se fala sobre aplicações de longo prazo. Pois não se vislumbram investimentos de grande vultos, como a construção de novas refinarias de petróleo, aciarias ou grandes projetos de construção civil. Também pouco se fala em aumentar o tamanho das casas, ou de carros para dar mais conforto e segurança ao passageiro. O “downsizing” prevalece, o pequeno é mais agradável, o renovável é desejável e tudo a curto prazo é mais seguro.

Para aqueles que trabalham com valores mobiliários a lição é bastante clara. Temos que ter paciência de serpentes, parar de correr atrás de boas oportunidades e aceitar aquelas que o mercado oferece diariamente. O melhor caminho é sentar e esperar os bons negócios. As serpentes não correm atrás das presas e bom senso também aconselha não se correr atrás do mercado. Sempre advoguei esse jeito de operar porque nunca confiei em aplicações de longo prazo por razões que leitor pode imaginar. Por isso, venho trabalhando arduamente com os gráficos para identificar com maior probabilidade a direção dos preços no curto prazo.

"O objetivo dessa nota é incentivar aqueles que desejam aumentar os lucros com menos riscos" O objetivo dessa nota é incentivar aqueles que desejam aumentar os lucros com menos riscos. Usem gráficos para se orientarem no curto prazo e não percam de vista a importância dos fundamentos financeiros. Isto é, use os fundamentos para escolher as melhores ações e apliquem análise técnica para determinar o momento de entrar e sair do mercado.

Por outro lado, cuidado com a análise técnica. Existem excelentes grafistas que infelizmente pouco podem falar do futuro porque lhes faltam uma abordagem que leve em conta os fundamentos e as probabilidades de alta ou de baixa no movimento de preços. Infelizmente não podemos dirigir olhando o retrovisor. Insisto sempre para que se observe a natureza e não esquecer da estatística que mostra que tudo regride para um meio, para um centro de gravidade, a média. E, além de tudo, é alvissareiro apreciarmos o fato de que na bolsa trabalhamos com uma distribuição binomial. Isto é, cada jogada pode dá cara ou coroa. O que precisamos fazer é aproveitar as sequências de uma ou de outra.

Em distribuição binomial de vez em quando temos sequências longas de caras alternando com as de coroas. Aproveitando-se dessa distribuição podemos aplicar a análise técnica sem medo de errar. E assim, podemos ser felizes aplicando no mercado financeiro ainda que os lucros sejam pequenos.

Professor Metafix

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Relação das empresas com aumento de volume significativo.

Quem opera o mercado financeiro e usa gráficos para analisar ativos, sabe como é frustrante determinar a direção dos preços. A confusão emana do desejo de examinar os gráficos em diferentes períodos. Sabemos que um gráfico visto com velas de um determinado tempo, pode indicar uma direção diferente daquela com velas de outro período...

Quem nunca se enganou lendo gráficos de ações ou de outros ativos financeiros, levante as mãos! Enganamo-nos pelo desejo de encurtar caminho. Esse comportamento faz parte da luta inexorável para melhorar a vida o mais rápido possível, mas cometemos erros. A tentativa dos grafistas para inventar padrões gráficos em busca de significados diferentes faz parte dessa...

Todos os dia alguém me pergunta se as ações vão subir ou vão cair? Tenho duas respostas para esse tipo de pergunta: uma é irônica, a outra é muito séria. Esta deveria ser a única mas, ai não teria graça! Ninguém quer errar, mesmo quando se antecipa os fatos. Eu também não quero e antecipo os acontecimentos com uma profecia infalível...

Os investidores estrangeiros representam mais de 1/3 dos négocios na bovespa. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado.Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA