Definições e termos do mercado de opções : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Definições e termos do mercado de opções

Definições e Termos do Mercado de Opções

Pode-se definir opção como o direito de comprar ou de vender certa quantidade de um bem ou ativo, por preço determinado, para exercê-lo em data futura prefixada.

Devido a sua relativa complexidade, o mercado de opções apresenta vocabulário todo particular, que visa representar as características de cada opção. Por esse motivo, você deve conhecer alguns termos importantes:

– ativo-objeto: é o bem, mercadoria ou ativo que se está negociando;

– titular: é o comprador da opção, aquele que adquire o direito de comprar e/ou de vender a opção;

– lançador: é o vendedor da opção, aquele que cede os direitos ao titular, assumindo a obrigação de comprar ou de vender o objeto da opção;

– prêmio: é o valor pago pelo titular ao lançador da opção para ter direito de comprar ou de vender o objeto da opção;

– preço de exercício: preço pelo qual o titular pode exercer seu direito;

– data de exercício ou vencimento: último dia no qual o titular pode exercer seu direito de comprar ou de vender, conhecido como data de vencimento da opção;

- Posição: É o saldo resultante de uma ou mais operações com opção da mesma série, realizadas em nome de um mesmo investidor, através de uma mesma corretora. Dependendo da natureza do saldo, a posição será de lançador ou titular.

- Bloqueio de Posição: É a operação através da qual, o lançador impede o exercício sobre parte ou a totalidade de sua posição, mediante prévia compra de opção da mesma série da anteriormente lançada.

- Série: São opções do mesmo tipo (compra ou venda) referentes ao mesmo ativo objeto, tendo a mesma data de vencimento e o mesmo preço de exercício.

Codificação das Opções na Bovespa

Tem sete posições, sendo as 4 primeiras referentes ao código do ativo no mercado à vista; a quinta letra indica se é uma opção de compra ou de venda e o mês de vencimento ( de A a L é opção de compra e de M a X é opção de venda, sendo que A e M referem-se ao mês de vencimento de janeiro, B e N a fevereiro e assim sucessivamente até L e X, que indicam dezembro). A sexta e sétima posições são numéricas e referem-se a série especifica daquela opção(*).

Por exemplo:
>PETRA30
PETR: código da empresa Petrobras
A: mês de vencimento, no caso Janeiro
30: preço de exercício, no caso R$ 30,00(*)

(*) sempre que possível esses números são semelhantes ao preço de exercício da opção, mas há exceções. Recomenda-se, portanto, sempre verificar o preço de exercício efetivo de uma determinada série (nos sites da Bovespa ou da CBLC, ou no Boletim de Informações) antes de se executar uma operação.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

O mercado é tão complexo quanto o gênero humano mas operar nele é tão simples quanto comprar barato e vender caro. Assim mesmo, erramos. Veja como evitar isso...

O comércio de moedas é um dos mais antigos do mundo e na atualidade o mais ativo e volumoso. Na época do império romano já existiam cambistas trocando moedas. Era comum encontrar esses delaers nas feiras ou onde houvesse aglomerações de pessoas, especialmente...

Muitas pessoas investem em renda variável utilizando-se desse tipo de operação. Entretanto nem todos sabem exatamente a melhor forma de se calcular as taxas reais apresentadas na montagem. Alguns calculam errado e nem sabem... Veja a maneira correta e a melhor forma de escolher a opção para lançamento coberto.

Sabemos que o problema da maioria das economias é o nível de endividamento. Enquanto esse problema não for equacionado, as economias não crescerão num ritmo suficiente para criar novos empregos. Até agora a China era considerada uma ilha de exceção. Entretanto, algumas notícias revelam um quadro um pouco preocupante. Os jornais noticiam uma crise de crédito...