A Importância das Notícias – O mercado resiste ao pessimismo Bovespa: InvestMax : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

A Importância das Notícias – O mercado resiste ao pessimismo

Professor Metafix

A Importância das Notícias – O mercado resiste ao pessimismo

Na semana que passou, o mercado fez uma coreografia digna de um samba de pé, mas a realização, que se imaginava e de que os oráculos da Wall Street tanto preconizavam, não aconteceu. Aparentemente, os investidores se posicionaram como serpentes esperando o momento exato para agirem, mas o calendário frustrou as expectativas até dos mais ardentes fundamentalistas e defensores de uma retração. Diziam os pessimistas que o mercado precisava se alinhar com a realidade econômica! Somente sentimentos vagos sem um fundo verdadeiro precipitariam tais previsões, pois se olharmos com exclusividade para o lado macro da economia, ainda não temos dados concretos para qualquer profecia.

Especular é uma racionalidade longe da irracionalidade do mercado; os experientes sentem o cheiro da fumaça antes do fogo e aguardam pacientemente os resultados. Não tendo conhecimento do efeito desse ou daquele dado, "os gráficos continuam apontando para uma reversão porém ainda muito indefinida" aguardam as notícias oficiais sobre alguns indicadores importantes da economia antes de agir. Felizmente, nenhuma informação apresentou evidência de que a economia estivesse próximo de uma nova revisão, e assim o recuo no índice dos preços das ações foi adiado mais uma vez aumentando a desconfiança de muitos que acreditam em manipulação de preço. Entretanto, os gráficos continuam apontando para uma reversão porém ainda muito indefinida.

A especulação tem seus próprios caprichos e não se dobra aos interesses daqueles alheios às verdadeiras bases da emoção. Os bem traquejados reconhecem a hora certa de apertar o gatilho. Os ganhos deles vem do aproveitamento das divergências de preço que surgem entre quilo que outros mortais preconizam e o que mercado entende e, nesse sentido, ainda havia bastante espaço para crescimento dos lucros.

A maioria das ações com baixo preço e de valor duvidoso subiu e manteve o mercado numa trajetória levemente ascendente sem perturbar os ganhos daquelas ações tidas como blue chips ou de alta qualidade. Estas variaram muito pouco, mas não recuaram suficientemente para anular os ganhos daquelas que caíram no samba com variações espetaculares.

Aparentemente, quase que em uníssono, os especuladores se convenceram que já haviam terminado o trabalho de valorizar as ações, ditas, boas e que agora deveriam partir para um cerco mais apertado naquelas de valores duvidosos antes de provocarem uma realização mais pesada. A procura de valores e a garimpagem por ações de qualidade foram intensas e a mídia, aqui nos estados Unidos, contribuiu destacando as possibilidades futuras de empresas boas que passam por um período de ajuste financeiro, como o Citi, AIG, Bank of América e outras mais.

Destarte, todas ações boas se salvaram e sugiram outras produzindo os chamados brotos verdes. Isto é, empresas "velhos perdedores recuperam os prejuízos e novos ganhadores se assanham como vencedores inconscientes das armadilhas que geralmente aparecem quando tenta-se uma recuperação muito rápida, mas isso faz parte da arte de especular" grandes com enormes aportes de recursos e com apoio do governo provaram que ainda tem fôlego. Tudo isso contribuiu pra manter o preço daquelas com valores mais alto e soerguer as pobres abandonadas à margem dessa nova farra de ganhos não realizados. A mídia ufanista animou a festa e as notícias da semana contribuíram para manter essa arrancada altista quase ininterrupta que se iniciou em março com apenas um recuo significante em maio com um leve retrocesso em agosto. Até onde vai ainda não sabemos, mas nesse ínterim podem surgir novas oportunidades. Enquanto isso, velhos perdedores recuperam os prejuízos e novos ganhadores se assanham como vencedores inconscientes das armadilhas que geralmente aparecem quando tenta-se uma recuperação muito rápida, mas isso faz parte da arte de especular!

Os dois gráficos, Ibov acima e o Dow, abaixo, explicam melhor do que qualquer comentário e mostram uma forte resistência que se desenhou durante toda a semana. O único indicador consistente que temos é o estocástico que aponta para uma retração ou pausa nessa subida.

"Por isso, a essas alturas, uma boa parte do mercado já está preparada para um recuo nos preços e os espertos provavelmente estão apostos esperando a oportunidade para comprar na baixa" A forma mais racional é a de se trabalhar com probabilidade. Não existe certeza em nenhuma das previsões e todos os osciladores e indicadores são médias móveis modificadas que também se comportam de forma aleatória. Infelizmente, trabalhar até com probabilidade alta não garante resultado, nem elimina os riscos advindos de eventos inesperados. Esse é o caminho mais curto para se chegar ao palácio, todos os outros que podem encurtar a jornada desembocam na favela. Por isso, a essas alturas, uma boa parte do mercado já está preparada para um recuo nos preços e os espertos provavelmente estão apostos esperando a oportunidade para comprar na baixa.

Professor Metafix

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

Dizem que os chineses definem crise com dois caracteres, perigo e oportunidade. Em escrever sobre a crise econômica atual o autor corre muito risco e pouca oportunidade de apresentar algo concreto para o leitor. Dito isto, e sem querer contrariar a verdade chinesa, proponho alguns considerações sobre a crise econômica mundial...

O Portal InvestMax facilita a sua vida listando a tendência de Longo, médio e curto prazo de várias ações da BMFBovespa, de uma forma fácil e prática, por meio visual você acompanha rapidamente as tendências das ações de várias empresas. Confira o Sinalizador de tendências InvestMax

Os investidores estrangeiros representam mais de 1/3 dos négocios na bovespa. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado.Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA

Relutamos na hora de escolher uma ação porque existe um conflito mental e natural entre o útil (necessidade) e o agradável (o prazer). O cerne da solução é conciliar os desejos emocionais de tal modo que não contrariem a racionalidade financeira...

Os governantes das principais economias, por razões políticas, ainda teimam e sonham com um fim benigno da crise que já perdura por mais de 4 anos. Enquanto isso, a maioria dos investidores continua frustrada com a indefinição do mercado de ações. Os que tiveram sucesso com esse tipo de investimento...