Controlando a Emoção no Gerenciamento de Investimento com Ações Bovespa: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Controlando a Emoção no Gerenciamento de Investimento com Ações

Professor Metafix

Controlando a Emoção no Gerenciamento de Investimento com Ações

"Uma pessoa alcança a maturidade quando consegue trocar o prazer do presente por valores futuro."
Joshua L. Liebman
             No último artigo dessa série escrevi sobre o micro gerenciamento via operações curtas. A intenção era mostrar que gerenciar bem é saber operar. O fundamental de tudo é controlar o emocional porque o mercado não toma partido. Operar bolsa de valores talvez seja a única atividade que não temos controle nem poder pra mudar o rumo dos negócios. Quem deve se controlar é o operador que estar com o dedo no gatilho. O mercado diz de forma furtiva o que devemos fazer. Temos que obedecer ou sofrer as consequências. Atualmente temos sorte porque existem bastante indicadores apontando o que devemos fazer. Infelizmente, reagimos contra as indicações porque a emoção distorce a lógica e força-nos a explorar outras possibilidades que vão ao encontro de nossos desejos, mas contra as necessidades do negócio.

            Controlar a emoção e a urgência pra operar não é complicado, basta obedecer uma regra; nunca operar contra as tendências. Isto significa que não devemos operar nem contra movimentos de 5 minutos. A tendência sempre orientou os grandes operadores. Eles trabalhavam apenas com dados diários observando os suportes e as resistências ascendentes. Hoje temos muito mais sorte. Os indicadores apresentados pelas plataformas e programas de gráficos não existiam, mas hoje estão disponíveis na Internet e podemos observa tendências dentro de qualquer tempo gráfico.

            O uso desses instrumentos avivam a imagem gráfica dos preços. Precisamos apenas simplificar as operações. Por exemplo, uma média móvel mostra tendência sem que calculemos os movimentos ponto por ponto. Por outro lado, um oscilador, como o estocástico ou um macd, são excelentes para a identificar os suportes e as resistências ao longo da tendência. A marca da inteligência consiste em juntar o que conhecemos pra prever o que queremos. Destarte, não devemos dá as costas aos instrumentos só porque eles espelham um passado que não pode não se repetir. 

             Apesar da incerteza dos gráficos, eles ainda são a melhor forma para se evitar os erros provocados por falta de disciplina e apego as intuição pessoal. Esses indicadores são simples e identificam com um elevado grau de certeza qual ação que devemos comprar ou vender. Sabemos disso, mas ignoramos o óbvio. Por quê? Ora, nossa intuição é tão poderosa que, às vezes, rejeitamos as regras mais simples porque elas não dão prazer. Sem perceber, estamos sempre procurando satisfazer os desejos do subconsciente que passam despercebidos pelo consciente.

            Quem escolha a tendência é o operador. Ele tem a obrigação lógica de obedecê-la e ser fiel as indicações sem jamais antecipar os sinais ou atrasar as operações. Quando a economia anda de vagar, as diferenças de preço são pequenas, a tendência pode ser mais horizontal, mesmo assim, o aproveitamento correto das mudanças produzem ganhos consideráveis. Os erros caem bastante quando usamos uma tendência mais curta congruente com uma mais longa. Tenho insistido nesse ponto muitas e muitas vezes porque ele é lógico e faz sentido.

            Administrar bem é conseguir ganhos consistentes. Reconhecendo esse truísmo, não devemos perder as pequenas variações de preço porque a tendência é fraca. Ora, sabendo disso também, pergunta-se: Por que tantos falham e poucos aproveitam essas oportunidades? Trata-se de uma questão psicológica complexa. O problema está no síndrome da gratificação instantânea.

            Vários estudos mostram que aqueles que procuram gratificação imediata e não tem paciência para aproveitar as oportunidades de negócio, e nem tem diligência para executá-las, fracassam nos negócios. O comportamento pessoal é o cerne do problema de qualquer administração. Estudos também mostram que nossa inteligência se revela quando conseguimos trabalhar com o sequenciamento do conhecimento. Isto é, aproveitar o que já sabemos pra conhecer mais e prever o que vem depois. Mesmo nas decisões que não usamos números ou gráficos, o sequenciamento não anula a probabilidade. Nesse sentido os gráficos são mais importantes do qualquer palpite pessoal porque aumentam a chance de se ganhar com mais facilidade.

            Sem consciência da características humana, e especificamente da nossa que impede o sucesso, quer seja desejáveis ou não, fica mais difícil para controlar o ímpeto natural da gratificação precoce. Isto é, temos que ter consciência de nossa natureza emocional pra poder fingir de que não somos aquela pessoa que achamos que somos quando operamos. O desejo de ganhar esconde a realidade e nos transforma ao ponte de cometermos erros grosseiros que podem ser evitados sem muito esforço.

             Muitos operadores falham porque não conseguem aguardar os preços subirem antes de vender; mas também não esperaram os valores caírem antes de comprar. O medo reduz os ganhos, mas a pressa aumenta os riscos. O tempo dos negócios está intimamente ligado a característica emocional de cada pessoa. Não adianta estudar o comportamento dos outros se não conhecemos o nosso. Temos que esquecer Narciso e olhar o espelho para reconhecer as falhas e encarar a fraqueza que nos atormenta.

            Nas minhas infinitas tentativas de não errar, descobri que estabelecendo um modo de operação acerto muito mais porque consigo enganar minha propensão para entrar de qualquer jeito e na hora errada A sabedoria do mercado é sempre mais poderosa do que o saber individual. Entretanto, teimamos em usar a intuição pessoal porque a presunção do saber dá prazer e ultrapassa a necessidade lógica da administração. A tendência revela a preferência da maioria dos jogadores. Por que ir contra ela, quando sabemos que revela o interesse da maioria e ultrapassa nossa intuição pessoal?

            Quando subjugamos nosso desejo à força do mercado, começamos a sentir aliviados e ter sucesso com as operações. A forma mais fácil de se fazer isso é trabalhar com uma técnica lógica. Isso torna nossas tarefas bem mais agradáveis e lucrativas. Todas as vezes que esqueço do alinhamento, que ignoro a tendência, os suportes e as resistências; que aplico minha intuição ou falho em observar como os mercados andam num determinado período ou dia, erro mais e acerto muito menos.

Boa sorte!
Prof. Metafix

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

Rogério comentou:

Espetacular, professor! Consigo me ver fazendo todas essas coisas que o senhor citou, e sabiamente, colocou no texto acima. Já perdi 90% do meu capital com intuição, erros grosseiros, pressa em ganhar, medo de perder e todo o resto que o senhor mencionou. Estou à um fio de desistir da bolsa. Por favor, se houver tempo e disposição, dedique um artigo mais, bem detalhado, sobre a "Arte de viver do Day Trade".
Já li uns dez artigos seus, seguidos, pois sou um novato na bolsa e por aqui também.
Parece que estamos conversando pessoalmente, pois a maneira que coloca as coisas e a riqueza de detalhes, satisfaz até as minhas perguntas mais inoportunas.
Muito obrigado e um grande abraço!


Danilo comentou:

Bom dia Rogerio, não é com a leitura de 10 artigos que alguém se torna especialista em alguma coisa. O mercado financeiro é formado por profissionais e vc deve ter o conhecimento necessário para não se surpreender com ele. Uma analogia seria como se vc jogasse futebol por 10 vezes e já fosse pedir pro Felipão te colocar na seleção brasileira.
Outro ponto importante é que toda e qualquer metodologia que vc for experimentar, mesmo que vencedora, vc deve antes de mais nada fazer simulações e teste para treinar antes, pois o fato de uma metodologia ser vencedora, não significa que vc vai conseguir executa-la corretamente logo de primeira. Um médico não aprende a fazer uma cirurgia em um paciente, e ele ainda passa por 3 anos em residencia olhando como se faz para depois ir a prática. Apesar de para alguns não fazer sentido, se alguém se propor a viver da bolsa, ou de qualquer outra coisa, vai ter que se tornar bom naquilo e treinar bastante antes de colocar algo em risco.
Perder 90% do capital, significa que houve um erro grave na gestão e controle de risco. Eu particularmente, tenho minha metodologia que utilizo a 12 anos, e estou testando em simulações o sistema do professor Metafix a 3 meses e tenho tido acertos da ordem de 88%, mas mesmo assim se não houver um controle adequado de risco e do capital eu poria ganhar 9 vezes, e em uma que eu errasse poderia perder tudo, então o controle de risco é algo muito importante também.
Sua leitura já é um bom sinal, e mostra que vc está interessado em aprender, e vc deve buscar mais informações para compreender melhor, análise técnica, noções de economia, visão de mercado, gestão de capital e controle de risco, dentre outros.


 
Publicidade

Para apreciação de alguns e, talvez, irritação de outros, os gráficos e plataformas de operação são instrumentos valiosos para se acompanhar os mercados financeiros. Não consigo me afastar desses instrumentos...

Quem opera o mercado financeiro e usa gráficos para analisar ativos, sabe como é frustrante determinar a direção dos preços. A confusão emana do desejo de examinar os gráficos em diferentes períodos. Sabemos que um gráfico visto com velas de um determinado tempo, pode indicar uma direção diferente daquela com velas de outro período...

Aproveito a oportunidade para esclarecer que o alinhamento automático serve pra mostrar com mais clareza a direção do mercado...

Esse indicativo pode nos chamar a atenção para algum ativo com boa formação de suporte ou resistência, criando possibilidades de compra ou venda.

Com o novo cenário econômico do Brasil, cada vez mais os juros estão mais baixos, e consequentemente os investimentos de renda fixa também. Com isso as perguntas que todo investidor se faz são: Ainda vale a pena investir em renda fixa? Onde obter melhor ganho? É hora de investir em ações na bolsa? ...veja como ficam seus investimentos no cenário atual.