A importância de uma técnica na compra de ações. Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

A importância de uma técnica na compra de ações.

O Sorriso do Calango – A importância de uma técnica na compra de ações.

Tenho reiterado várias vezes nas minhas notas para este site que o mercado de ações é aleatório, irracional e imprevisível. É necessário que se faça um esforço para entender e aproveitar essa irracionalidade. Uma forma, seria "Qualquer jogada sem uma justificativa técnica e baseada em pressentimentos emocionais é tão rasa e insignificante quanto analisar o sorriso do calango" evitar decisões se baseando em pequenos movimentos que mais se parecem com ruídos de transmissão de rádio do que alterações significantes nos preços das ações. Precisamos nos firmar em alguma metodologia ou técnica para prever com maior probabilidade quando o preço dessa ou daquela ação pode subir. Pois, sem definir a que tempo gráfico nos referimos ou sem respeitar a tendência, aumentamos o risco com nossas decisões. Qualquer jogada sem uma justificativa técnica e baseada em pressentimentos emocionais é tão rasa e insignificante quanto analisar o sorriso do calango.

Sem desmerecer a minuta expressão facial do inocente réptil, Terry Burnham da Harvard University escreveu um livro muito interessante relacionando nossas reações ao mercado como atitudes atávicas e totalmente inadequadas para lidar com problemas aleatórios expresso pelos movimentos de preço de ações e de outros ativos financeiros. Apropriadamente, ele intitulou o livro – The Mean Markets and the Lizard Brain.

Professor Burnham desenvolveu uma tese interessante. Ele mostra que nossas decisões são emocionais e inapropriadas para resolver problemas to tipo expresso pelo mercado, a não ser que façamos um esforço deliberado para corrigir o viés biológico de nossa formação. Parte de nosso cérebro se desenvolveu muito antes de existir a necessidade de se administrar bens financeiros. Para aquela parte do cérebro, criada na era dos répteis, poupança significava engordar e armazenar gordura para os tempos de vacas magras. Nesse sentido, a administração da poupança era um trabalho atraente porque dava prazer. Mas esse negócio de pensar em dinheiro, em ações e poupança não tem graça para aquela parte do cérebro que toma decisão baseando-se em emoções passageiras!

Professor Burnham não é o único a levantar a hipótese de que o cérebro é divido em duas partes, uma que cuida do racional e outra do emocional. A segunda, mais primitiva e responsável pelas emoções. Ela domina nossas atitudes com respeito às necessidades do momento e sem ela não tomamos decisões porque ele administra as aptidões e o prazer de viver. Infelizmente ela é incompatível com a racionalidade econômica que depende de decisões de efeitos mais duradouros. Devemos ter a consciência de que decidimos por prazer mesmo quando a decisão tem que ser "O lado emocional do cérebro não entende porque temos que investir em ações, e não sente necessidade de ganhar dinheiro negociando papeis e vê tudo como uma abstração desnecessária" estritamente racional. O lado emocional do cérebro não entende porque temos que investir em ações, e não sente necessidade de ganhar dinheiro negociando papeis e vê tudo como uma abstração desnecessária.

Em outro trabalho seminal, professor Burnham apresentou ao público um livro fácil de se entender e apropriado aos tempos em que vivemos – The Mean Gene – mostra que precisamos compreender porque praticamos certos atos que são inaceitáveis socialmente, mas que não podemos controlar por força do cérebro de calango ou da parte pré-histórica da cabeça que ainda domina nossas decisões. Para muitos, é difícil aceitar essa interpretação por causa da conotação preconceituosa sobre o que é primitivo e o que é moderno.

Entretanto, devemos aceitar o imperativo biológico porque só podemos evitar certas dificuldades na hora de decidir ou de investir se reconhecermos a existência dessa dualidade mental.

Por exemplo, Burnham mostra que a causa de obesidade é tida como falta de disciplina, quando na realidade a biologia conta outra história. Os obesos têm grandes dificuldades em controlar a força de vontade porque o próprio cérebro determina o que a pessoa deve comer. Mesmo quando a pessoa tem necessidade de evitar certos alimentos, o cérebro funciona com um diabinho tentando a pessoa para comer mais e comer somente aquelas coisas que aumentam a satisfação independente do valor nutritivo.

Pois bem, no mercado de ações, noto, em conversas pelos chats da internet, que muitos investidores não "Pois bem, no mercado de ações, noto, em conversas pelos chats da internet, que muitos investidores não conseguem controlar a emoção na hora de operar e terminam investindo em momentos inadequados" conseguem controlar a emoção na hora de operar e terminam investindo em momentos inadequados. Conheço um senhor que tem uma aposentadoria razoável, mas perde toda antes do fim do mês jogando em opções. Ele passa do dia na corretora, comprando e vendendo sem nenhum plano ou técnica definida e usa a irracionalidade do mercado como desculpa para justificar suas decisões intempestivas.

A primeira vez que perdi dinheiro numa jogada, não consegui dormir direito. Passei a noite me acusando como se eu fosse outra pessoa. Reconheci que havia um sabotador apresando minhas jogadas. Aquilo era uma forma que o cérebro encontrara para acabar com o suplício de minhas decisões. Elas não me davam prazer e tinham que ser evitadas, mas eu não sabia e nem reconhecia a força sutil do meu próprio subconsciente.

Já me acostumara fazer coisas apressado desde os tempos universitários. Já sentira aquelas repreensões outras vezes quando estudava na universidade, mas elas não doíam tanto como perder dinheiro por causa da indisciplina. "Reconheci que se eu não descobrisse o prazer de investir nos momentos certos, eu iria operar a qualquer hora e de qualquer jeito e perder dinheiro" Eu lia rapidamente parte das matérias que não gostava e, mesmo sem compreender bem, deixava o resto para depois ou para as vésperas do exame. O resultado foi sempre tão desastroso quanto as decisões de investir sem planejamento ou sem uma técnica adequada. Aprendi pagando o preço da aprendizagem, sem imaginar que ela tinha um custo tão alto. Reconheci que se eu não descobrisse o prazer de investir nos momentos certos, eu iria operar a qualquer hora e de qualquer jeito e perder dinheiro.

Contam que Delfim Neto dizia que a parte mais sensível do corpo humano é o bolso. Somente depois de perder "Levei algum tempo, mas aprendi a esperar e ter paciência antes de qualquer operação porque o bolso doía bastante se eu errasse" algumas jogadas que tomei uma decisão de trabalhar com uma técnica que fosse lógica e que permitisse lucrar sem machucar o bolso. Levei algum tempo, mas aprendi a esperar e ter paciência antes de qualquer operação porque o bolso doía bastante se eu errasse.

Meu interesse pelos grandes mestres da especulação também foi providencial para mudar meu comportamento. Todos eles têm algumas coisas em comum: não operam contra a tendência, não correm atrás do mercado procurando ações badaladas, não aceitam e não dão palpites a ninguém, e só compram ações de qualidade e com alto volume de negociação. Além de tudo, eles têm paciência de serpentes. "Aguardam calmamente pelas oportunidades antes de dar o bote, e jogam somente quando todas as condições estão maduras e de acordo com os planos ou metodologia escolhida" Aguardam calmamente pelas oportunidades antes de dar o bote, e jogam somente quando todas as condições estão maduras e de acordo com os planos ou metodologia escolhida. Cada um pode ter uma técnica diferente, mas todos obedecem aos planos traçados para não dar oportunidades para o calango sorrir.

Professor Metafix

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

flaviomjr2005 comentou:

muito bom artigo


Gil Rodrigues comentou:

Caro professor, isto é filofia pura, e da boa.
Trabalhei muito tempo no mercado financeiro, mas o meu negócio sempre foi a renda fixa. Há alguns meses começei a me interessar pela renda variável. A visão tem que ser outra. Muita paciência para não sucumbir aos impulsos de operar qualquer coisa a qualquer momento.
Cada vez mais estou convencido que a minha experiência da renda fixa é boa mas não suficiente para me aventurar de corpo e alma na renda variável. Uma técnica testada e comprovada é indispensável.
Até agora não perdi um centavo na bolsa, mas haja paciência.
Obrigado por compartilhar sua valiosa experiência com os novatos.


ivaldoliveira comentou:

Sim, a inflação é providencial para os endividados com taxação prefixada, é ter aquele carnezão para pagar com mensalidades em até 72 meses e ver a inflação tirar um pouco do peso do devedor, para azar do credor. Mas, no geral ela, inflação, é prejudicial.


Leonardo comentou:

Prezado Professor, fiquei com algumas dúvidas sobre "Alinhamento Automático". Hoje, dia 09 de agosto de 2010, observei que no gráfico de 60 minutos da PETR4, a Média Móvel (50 periodos) estava com tendência de alta e já alguns dias. Seguindo sua orientação, fui para o gráfico de 5 minutos com estocastico lento (14,3,3) e Média Móvel de 600 periodos, ou seja , a mesma média do gráfico de 60 minutos. Estocástico fez fundo.Conforme explicações do artigo, esperei fazer um fundo nas velas, romper a máxima do pivot para entrar comprando. Bem, eu não arrisquei, pois a petro estava caindo o dia inteiro, o Book estava cheio na Venda e as grandes estavam com posições vendidas. Conclusão: A Petro caiu e caiu feio mesmo. Como proceder neste caso? Ao invés de observar a tendência nos gráficos Maiores de 60 minutos eu tento pegar nos gráficos Menores, ou seja, 15 minutos?


Prof. Metafix comentou:

Caro Leonardo li com atenção sua preocupação com alinhamento automático da ação da Petrobras nos dias mencionadas. Verifiquei o gráfico e não encontrei exatamente a discrição que você descreveu. Nos dias 8 e 9 deste mês a média móvel mencionada encontra-se numa posição horizontal visto com velas de uma hora. E realmente isso aconteceu depois de um subida. Porém, o estocástico naquela posição estava na posição de sobre-comprado. As velas de 60 minutos encontram-se abaixo da média móvel. Essa posição: velas sob a média móvel e estocástico sobre-comprado não é ideal para comprar, talvez fosse para vender, o que também não aconselharia. Verifique os gráficos novamente.
Se não deu alinhamento, não há dúvida, deve-se ficar fora do mercado. Por outro lado, olhando uma formação mais alta como o semanal, ela mostra que desde dezembro que ação da Petrobras está dentro de uma tendência de baixa. Mesmo assim, ainda seria possível alguma compra de curto prazo aproveitando as retrações que ocorrem intermitentemente. Mas isso realmente não ocorreu nas datas indicadas como você sabiamente mencionou. Se você olhar os gráficos de 5 minutos, houve algumas subidas boas para jogadas de curtíssimo prazo, porém essa jogadas seriam de alto risco porque nos gráficos em tempos maiores não indicavam aumento de preço naqueles dias como já mencionei. Isto é havia falta de alinhamento - mercado confuso. Por isso que, trabalhando com o alinhamento temos mais segurança mas, exige bastante paciência para se chegar a uma conjuntura ideal. É melhor jogar menos e ganhar mais do que entrar em jogadas duvidosa. O alinhamento da essa oportunidade sem estressa o operador. Obrigado pelos seus comentários. Prof. Metafix


 
Publicidade

O mercado financeiro é cheio de contradições. Os conflitos são constantes porque encerram nossos desejos instáveis de atuar como compradores e como vendedores. Enquanto nos outros mercados, os compradores aguardam os preços caírem pra comprar mais barato...

Publico este de modo que possa ser útil a quem quiser saber mais sobre o tema. O assunto é complexo, mas vou tentar colocar de forma breve, mas extensiva a todos interessados.

Para apreciação de alguns e, talvez, irritação de outros, os gráficos e plataformas de operação são instrumentos valiosos para se acompanhar os mercados financeiros. Não consigo me afastar desses instrumentos...

Faça simulações, projeções, acompanhe e gerencie operações com opções. Com essa ferramenta você tem total controle sobre suas posições de forma descomplicada e eficiente.

Somos fascinado pelo o sucesso. A força psicológica da vitória é tão grande que exageramos os ganhos e escondemos as perdas nas bolsa de valores e em outros afazeres. Embora a realidade numérica seja outra, pois em todos campos de atividades existem mais perdedores do que ganhadores; mesmo assim, não gostamos de lembrar das perdas...