Na Dúvida não Duvide. Ações Opções Análise Técnica Investimentos Bovespa: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Na Dúvida não Duvide.

Professor Metafix

Na Dúvida não Duvide.

             Rogério, muito obrigado. Vou aproveitar tuas perguntas para escrever um artigo, pois são bastante apropriadas. Espero que os demais leitores aproveitem essa troca de idéias.

            Primeiro, devemos acompanhar os índices dos outros mercados porque são indicadores relevantes, mas quando eles são fracos ou desencontrados, não devemos extrair informações conclusivas. Quanto menor for a mudança (positiva ou negativa) dos mercados asiáticos e europeus, maior pode ser a divergência entre eles e o mercado brasileiro. Às vezes, esses mercados fecham positivo, mas próximo de zero. Nesse caso, poder haver pouca ou nenhuma a influência sobre a Bovespa.

            Segundo, como se proteger das mudanças bruscas nos movimentos? Antes de tudo, devemos nos lembrar de uma recomendação cientifica muito importante; para diminuir a incerteza, o risco ou a variância de qualquer estudo, devemos aumentar o tamanho da amostra. Como estamos lidando com séries temporais no mercado financeiro, onde a variável independente é o tempo, o risco diminui quando operamos com formações gráficas que contemplam um espaço maior.

            Destarte, uma mudança rápida no preço de uma ação quando o operador apostou se baseando em formações de 5 ou 15 minutos, pode destruir todos os ganhos da jogada. Mas elas raramente mudam a direção da tendência diária. Portanto, mantenha-se firme na tendência escolhida para operar. E quanto mais longa e forte for a tendência mais seguros serão os indicadores. Por exemplo, é muito mais confiável operar com velas de uma hora e um dia do que de 5 ou 15 minutos. Portanto, siga os indicadores aplicando-os em todas as formações gráficas, mas sempre confiando mais nas maiores. Isto é, se o estocástico e as bandas de Bollinger indicam que os preços estão subindo no gráfico diário, e mostram também que os preços estão subindo nos movimentos menores, mesmo que haja um retrocesso em 15 minutos, eles voltarão a subir acompanhando o diário até o estocástico atingir a zona de sobre comprado ou tocar no limite superior da banda.

            Como diz um brilhante e brincalhão amigo meu – na dúvida não duvide. É melhor operar poucas vezes com sucesso do que arriscar recursos em muitas jogadas quando os indicadores e os dados são duvidosos. Isto é, as formações gráficas com velas ou barras de tempos mais longos são bem mais seguras e menos incertas, como indica a teoria estatística de amostragem.

            Quanto a Petrobrás, ou qualquer outra ação em tendência de baixa, vista com velas de um dia, dificilmente você vai encontrar uma formação segura em tempos menores para operar contra tendência maior. Quando arriscar, tente, pelo menos, alinhar cinco minutos com 15 minutos e uma hora. Recomendo entradas e saídas bem rápidas em movimentos de curta duração que estão alinhados. Não há como eliminar o risco, mas podemos diminuir bastante confirmando a direção dos preços com o estocástico e as bandas em gráficos com velas de duração mais longa. Existem outros indicadores, mas por ora recomendo apenas esses dois.

            Dentro do leque de ações oferecidas pela Bovespa, a bvmf3 tem um comportamento que depende mais da variação do volume de negócios e menos nos índices de preço ou visão da economia. Destarte, quando o mercado abre com força, em geral, o volume aumenta e a bvmf sobe também. 

            Terceiro, quanto a força do pregão; é importante aguardar a abertura do mercado americano. Em geral, o Dow Jones define, logo nos primeiros minutos, a direção do mercado naquele dia. Quando o Dow Jones abre com uma forte subida sem uma retração na primeira hora, é sinal de que o mercado vai fechar positivo. Isto pode acontecer mesmo quando os mercados na Europa não dão sinas fortes de alta. Por outro lado, quando todos os movimentos da Asia, Europa e Estados Unidos são fracos e indefinidos, não convém arriscar nada na Bovespa. É bom lembrar de que existem ações (Beta acima de 1) que lideram o mercado e outras (com Beta abaixo de 1) que são lideradas.

            É bom fugir da intuição e de operações baseadas em suposições. Não se deve operar baseado no “achomêtro” ou em SE, mas no quando. Os dados, números, informações estão disponíveis pra todos nós. Os preços se movem formando ondas de alta e baixa, mas não sabemos quando o movimento termina, por isso, precisamos dos indicadores para ajudar interpretar o começo ou o fim de cada movimento. Portanto, a questão não é se ele atingir esse ou aquele ponto, mas quando chegar lá. É importante esperar a virada do movimento acompanhando os osciladores de alta e baixa. Precisamos pensar em termos de tempo ou quando porque não há dúvida de que, em algum momento, o movimento muda de direção. Assim, usamos os indicadores para identificar a melhor oportunidade, evitando sempre comprar no sobre comprado e vender no sobre vendido.

            E por fim, Rogério, estamos num mercado de baixa já algum tempo. Operar comprando contra essa situação, sem dúvida, aumenta os riscos. Por isso que os impacientes perdem e muitos estão apostando no mercado futuro de índice, de commodities e de moedas porque podem entrar vendendo e comprando. Nesses instrumentos, os ganhos podem ser maiores para quem opera com bastante disciplina, tem paciência e obediência incondicional aos indicadores. Nesses mercados qualquer movimento brusco derruba o investidor porque, além do despreparo, ele opera alavancado.

Boa Sorte!
Prof. Metafix

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

 
Publicidade

O mercado financeiro é cheio de contradições. Os conflitos são constantes porque encerram nossos desejos instáveis de atuar como compradores e como vendedores. Enquanto nos outros mercados, os compradores aguardam os preços caírem pra comprar mais barato...

Existe uma condição atávica, relacionada com a evolução, que se manifesta naquelas decisões que são perigosas, independente de serem boas ou más. Segundo os neurobiólogos, o processo da evolução humana deu prioridade ao desenvolvimento do lado emocional porque, diante do perigo...

Há uma grande discussão nas universidades que já perdura por algum tempo sobre a racionalidade e a eficiência dos mercados. Os temas são complexos e importantes para quem deseja investir e quer saber se o preço de uma determinada ação está alto ou está baixo...

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

Dizem que os chineses definem crise com dois caracteres, perigo e oportunidade. Em escrever sobre a crise econômica atual o autor corre muito risco e pouca oportunidade de apresentar algo concreto para o leitor. Dito isto, e sem querer contrariar a verdade chinesa, proponho alguns considerações sobre a crise econômica mundial...