Dicas para operações de Venda Coberta Ações Opções Análise Técnica Investimentos: análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

Dicas para operações de Venda Coberta

Danilo Coscioni

Venda Coberta: Dicas para realizar esse tipo de operação

Um usuário nos enviou algumas dúvidas interessantes sobre venda coberta e achei pertinente publicar no site para responder as dúvidas que deve satisfazer a muitos.

A dúvida apresentada pelo usuário: "Estou tentando estruturar um plano de aposentadoria para daqui a 10 anos para mim e mais 2 irmãos. À dois meses venho estudando com grande interesse a modalidade de "venda coberta" e a cada artigo que leio mais me animo. Percebi tb que tenho que me definir por uma das duas estrategias: 1) Venda Coberta p/ remuneração do capital (preservando as ações) 2) Venda Coberta p/ taxa (não importa as ações só a taxa) Estou fazendo uma simulação dia a dia , como se um dia fosse um mês, estou obtendo uma rentabilidade media de 1,90% liquidos sem considerar a variação dos preços das ações (meu grande foco aqui é a taxa, as ações são pra 10 anos!). Considerando q ainda não fiz nenhum lancamento real so virtual, pergunto: .No que vc poderia me ajudar para me definir melhor (cursos,artigos, ferramentas). .Essa taxa de 1,90% (am) vc considera utopia? existe algum estudo q vc conheça sobre taxas conseguidas nessa modalidade? Desde já agradeço V. Atenção"

Essa é sem dúvida uma das melhores operações e o modo de raciocínio apresentado na questão do usuário está correto, principalmente considerando apenas a taxa e não a possível valorização ou não da ação. Muitas pessoas consideram para o Lançamento de Opções para Venda Coberta, além da taxa embutida no prêmio das opções, uma possível valorização da ação.

Nesse sentido quem quiser saber a melhor forma de se calcular a taxa para esse tipo de operações acesse o artigo abaixo:
Como saber corretamente a taxa para operações com Venda Coberta.

As dicas que posso lhe acrescentar para realizar esse tipo de operação são as seguintes:

1. Sim, nós temos um estudo que abrange dentre outras questões, operações com Venda Coberta; taxas médias entre 20% e 30% ao ano são perfeitamente factíveis, e é um bom objetivo para esse tipo de operação.

2. Considere em seu estudo períodos onde houve forte movimento na mesma tendência, uma de alta e outra de baixa como os períodos de set/2007 e jun/2008 respectivamente, por exemplo. Isso vai lhe despertar ao fato que mesmo esse tipo de operação é importante ter definida uma estratégia sem deixar de lado o stop.

3. Não crie uma regra, do tipo: "sempre vender a primeira opção OTM"; isso não funciona, pode funcionar por um período, mas no longo prazo, não é eficaz, analise o mercado como um todo para definir a melhor estratégia para cada operação.

4. Considere outras estratégias para períodos de forte tendência definida, como a situação citada no item 1. Nesses casos pode-se utilizar por exemplo, travas de altas e de baixas, straddle, dentre outras.

5. Não considere rolagem, você pode lançar uma nova posição na série seguinte, mas faça o balanço separadamente; tipo: “o vencimento de Jan/xx foi negativo 1% e Fev/xx o ganho foi de 3%”. Isso evita que você lance na série seguinte de forma automática, pois pode ser que o mercado não esteja favorável para tal operação naquele momento, isso permite também que você analise melhor outras possibilidades como descrito no item anterior. (vejam no fórum mais informações sobre rolagem para operações com opções).

6. Observe sempre o preço de suporte da operação; o ponto de equilíbrio, onde a operação deixará de ser lucrativa até o vencimento.

7. Outra consideração importante é uma forma de relacionar e comparar a taxa de uma operação como descrito no Artigo: Venda Coberta: como definir a melhor Taxa

8. Tenha boas ferramentas para analisar as posições com opções. Assim você pode ter uma visão mais ampla realizando simulações e obtendo informações de forma rápida e objetiva. Nesse sentido nossas ferramentas de opções são bem inovadoras e possuem recursos inéditos, pois é o único no Brasil que permite a simulação completa de todos os dados ao mesmo tempo. Conheça mais sobre as ferramentas de opções do site.

9. Um outro fator que pode permitir um bom diferencial para quem opera com opções é um conhecimento avançado sobre volatilidade e os impactos dela sobre os preços das opções. Pois este é um dos itens que mais influenciam os preços das opções além do movimento de preço das ações e podem proporcionar grandes oscilações nos preços em curtos períodos de tempo, por isso, esse conhecimento tem grande valor para quem realiza qualquer tipo de operações com opções.

Seu nome:
Seu E-mail:
Nome do seu amigo:
E-mail do seu amigo:
Sua mensagem (opcional):
Nome: Seu Email: (não será Publicado)
Site: (opcional)
Nofiticar por e-mail novos comentários neste tópico.

smtrentim comentou:

Com relação ao item 9, eu gostaria que o autor pudesse explicar ou indicar leituras sobre o efeito da volatilidade. Digo isso porque, em geral, as calculadoras Black & Scholes disponibilizadas por aí consideram a volatilidade anual da ação e não causam grande impacto. (pelo menos na minha visão de leigo e nas simulações que fiz). Porém, parece que a volatilidade diária influi bastante no preço das opções - como calcular isso ao longo do mês? Grato.


Danilo comentou:

Olá smtrentim,
Existem duas linhas de seguidores com relação a formação de preço das opções; os que se baseiam no preço teórico (e usam a volatilidade histórica) e os que analisam o preço justo com relação a volatilidade implícita presente nos preços das opções.
A grande maioria segue a primeira que citei, eu sigo a segunda, pois acredito que o mercado é soberano, e a expectativa futura que está presente nas cotações das opções é melhor do que encontrar apenas o preço teórico.

O assunto é longo,mas vc pode encontrar mais informações no livro: Operando a Volatilidade de Cesar Lauro.
Não é uma leitura fácil, é técnica e meio cansativa, mas é o único livro que conheço (em português) que aborda o preço das opções e a volatilidade dessa forma.


Enzo MG comentou:

smtrentim,
conforme o Danilo comentou acima, o nosso simulador de opções contempla a volatilidade implícita para a obtenção dos valores pesquisados.


NASC007 comentou:

Nota 10 a resposta!


Antonio Marcos comentou:

Parabéns! As explicações sobre estratégias e ferramentas são esclarecedoras, não causando euforia e/ou pânico nos investidores.


 
Publicidade

Esta ferramenta permite escolher as melhores opções para as operações de venda coberta (lançamento coberto - financiamento).

Swing trading, é uma forma mais tranquila para se operar o mercado de ações, de futuros (commodities e índices) ou forex do que o Day Trading. Com Swing Trading contempla-se um tempo maior, diminui-se o risco, aumentam-se os lucros...

Orientações de como calcular o imposto de renda para operações em bolsas. Isenções, forma de cálculo, o que é considerado ganho, o que pode ser abatido...

Considero o alinhamento automático a forma mais segura para entender o movimento dos preços das ações. No último artigo desta série prometi que usaria alguns gráficos para ilustrar essa metodologia. Alinhando os movimentos com os gráficos, podemos eliminar as contradições que muitas vezes ocorrem entre os movimentos de preços de períodos diferentes e enganam o operador.

Os investidores estrangeiros representam mais de 1/3 dos négocios na bovespa. Portanto o fluxo de recursos estrangeiros tende a ditar o movimento de uma boa fatia do mercado.Veja a participação nos Contratos Futuros do IBOVESPA