Análise da evolução de uma operação de taxa 15.3 : análise técnica, como investir na bolsa de valores (Bovespa)

 
Publicidade

Quem nunca se enganou lendo gráficos de ações ou de outros ativos financeiros, levante as mãos! Enganamo-nos pelo desejo de encurtar caminho. Esse comportamento faz parte da luta inexorável para melhorar a vida o mais rápido possível, mas cometemos erros. A tentativa dos grafistas para inventar padrões gráficos em busca de significados diferentes faz parte dessa...

Existe uma condição atávica, relacionada com a evolução, que se manifesta naquelas decisões que são perigosas, independente de serem boas ou más. Segundo os neurobiólogos, o processo da evolução humana deu prioridade ao desenvolvimento do lado emocional porque, diante do perigo...

O comércio de moedas é um dos mais antigos do mundo e na atualidade o mais ativo e volumoso. Na época do império romano já existiam cambistas trocando moedas. Era comum encontrar esses delaers nas feiras ou onde houvesse aglomerações de pessoas, especialmente...

Jesse Livermore talvez seja o especulador mais conhecido do mercado americano. Muitos especuladores já incorporaram as lições dele porque elas são lógicas e fazem sentido. Com muita paciência ele só entrava na hora certa como uma serpente que sabe dar o bote, mas não sai correndo atrás da presa.

Relação das empresas com aumento de volume significativo.

Nesta nota vamos analisar como num dia de operação o investidor pode aumentar os ganhos num montante que daria inveja a qualquer robot dos “High frequence traders” – jogadores de alta frequência.

Em qualquer atividade econômica, e especialmente nos mercados financeiros, opera-se procurando diminuir os riscos dos negócios. Operar com ações que se parecem boas, mas não acompanham o mercado, é lidar com lobos solitários. Estes podem ser perigosos, mas não

O conteúdo exposto aqui, sejam integrantes do Investmax ou não, são apenas opiniões e não são sugestões e indicações de operações. Cabe a cada um fazer sua análise e tomar suas próprias decisões.


Autor Mensagem
Ricardo Loureiro

Usuário Preminum

9 posts
15/03/2008 00:34:59
Danilo, faço a gestão de uma carteira de ativos, como sabe.
Aproveito a volatilidade para obter taxas com vendas de opções com strikes ITM.
Entretanto, como tenho uma cota para gerir, e essa cota não pode ter o desempenho afetado por "operações diversas", estou estudando a maneira como se comporta o financeiro da operação e o impacto disso sobre a cota...
Ex.: se eu compro 1K PETR4 a 78,00 e lanço 1K PETRD76 a 6,00, em 1 mês ganharei de 72 a 76, mas e DURANTE? Acho interessante as animações gráficas q vc faz, vc já pensou nesta questão também?
Respostas [ escrever resposta ]
Danilo

Usuário Senior

446 posts
respondido em 17/03/2008 08:09:40
Na verdade, nesse ex. acima, vc ganha com qualquer valor do ativo abaixo de 76.

1. sinceramente eu não acho muito importante o "durante", a operação deve ter um objetivo, com começo meio e fim. Ex. se nessa operação vc recebeu 1500, esse será seu ganho máximo e sua perda máxima será 500. Essa perda máxima, não pode representar um valor muito alto de sua carteira, na minha opinião, no máximo 2%

2. no caso da cota, vc deverá incluir o resultado diário dessa operação no valor da cota. Vc pode simular os valores possíveis até o dia do exercício, mas o mais importante é que o resultado dessa operação ficará entre x e y, no ex. entre -500 e 1500, tb será importante o % q esse valor vai representar em sua carteira.

3. esse tipo de operação é bom realmente para diminuir o risco e o beta de uma carteira, mas deve-se ficar atento para não tentar proteger demais e acabar não gerando lucro para a carteira


veja se eu entendi sua dúvida e se lhe expliquei o que vc queria, qq coisa é só perguntar